Foto: GalaxyCon Richmond por GermanPascual





O principal do cosplay sempre foi a diversão. Poder ser, por um dia, uma pessoa diferente. 

Quem nunca ficou com o coração quentinho por ser reconhecido em um evento? Mesmo que antes você estivesse frustrado com alguma coisa que não deu certo na véspera...



Mas dentro do hobby também existe um cenário competitivo para aqueles que desejam colocar suas habilidades a prova: os Concursos Cosplay. 
Quem já participou de algum evento sabe que existem várias categorias como Desfile, Apresentação Livre, Apresentação Tradicional.. e hoje nós vamos falar dessa última. 

Afinal, o que é a Apresentação Tradicional?
Enquanto o quadro Livre possibilita várias brincadeiras, trocadilhos, crossovers e deixar a imaginação correr solta, a categoria Tradicional leva em consideração a fidelidade ao personagem de forma mais canônica. Isso faz com que muitos participantes encenem situações oficiais que aconteceram na obra de origem, embora nem sempre seja um requisito. A diferença é que na Tradicional dificilmente você verá a Akatsuki dançando Let it Go. Ela também se diferencia do desfile já que neste o participante será avaliado majoritariamente pela vestimenta ao caminhar e posar com seu cosplay pelo palco (não esqueçam de pisar no X) 

O estilo Tradicional é o usado na maioria das competições de maior porte como a WCS - World Cosplay Summit onde competidores de diversos países competem pelo título mundial onde o Brasil já se classificou como campeão três vezes em 2006, 2008 e 2011. 

Por conta da maior complexidade da apresentação tradicional envolvendo a necessidade de áudio, roteiro, coreografia e efeitos cenográficos, muitas pessoas deixam de participar com medo de jogar trabalho fora, resultando numa diminuição no número de participantes dessa categoria a cada ano. 
Mas se você tem aquela vontade te dando uma cutucada pra tentar, nós conversamos com vários cosplayers que já subiram ao palco e com uma jurada (essa que vos fala) e montamos uma listinha básica de como começar e o que esperar quando chegar a hora.

WCS 2012 por Yokoso News

1. Escolhendo o Personagem:
Antes de pensar na apresentação e toda parte técnica, é preciso saber quem você vai querer representar. Qual o motivo de você gostar daquele personagem? É a personalidade, a roupa, tudo? Vale lembrar que não tem problema nenhum você fazer cosplay de algum que você não é um fã de carteirinha, mas na hora de apresentar você vai precisar conhecê-lo a fundo para performar. 

"Treina trejeito, treina olhar, treina andar, treina as coisas que ele/a sente e tenta passar isso. O mais próximo de um teatro real é a apresentação cosplay" (Nathália Casalecchi)

Por se tratar de uma apresentação não é apenas questão de decorar as falas, mas todo o gestual vai ser levado em consideração pelos juízes. 
E pensando no gestual, não podemos esquecer de que nem todas as roupas de personagens feitas na vida real dão mobilidade igual nós vemos nas séries, animes e jogos e as vezes nós só percebemos isso quando vestimos pela primeira vez. Dá pra correr com essas asas? Eu consigo levantar o braço ou minha ombreira não deixa? Por isso é muito importante treinar pelo menos uma vez sua apresentação vestindo a roupa completa pra saber quais serão as suas limitações. 



2. Preparando a apresentação: 
ANTES DE TUDO, leia o edital do concurso. Cada evento possui seu próprio documento com suas regras e infringir pode levar a uma desclassificação por uso de objetos proibidos, má conduta e penalidades como passar do tempo limite. Leia uma, duas ou três vezes se precisar pra não ser pego de surpresa depois. 

Existem basicamente 4 elementos numa apresentação tradicional: a vestimenta, a história/roteiro, os efeitos (áudio, papel brilhante, fumaça...) e a interpretação. 
Sobre a vestimenta, já comentamos um pouquinho lá em cima sobre a mobilidade, mas também não pode esquecer de pensar nos custos e nos materiais, hein? Muitos concursos, além da apresentação, fazem avaliações das roupas de perto nos bastidores como parte da nota, então aquela gambiarra que sempre acontece pode acabar custando caro na hora de somar.
Muita gente fica nervosa com isso, mas nem sempre a roupa mais decorada e complexa te garante uma colocação. Geralmente, quanto maior a vestimenta, mais restrito você fica.

"O mais difícil é sempre a questão do tempo (costuma ser apenas 1 minuto e em alguns lugares 1m30), então precisa ter um começo, meio e fim" (Stephanie Marques)

...e ultrapassar esse tempo resulta em penalidades. Sempre que você montar o roteiro de uma apresentação, evite de fazer com que ela termine exatamente no segundo limite! Sabemos que você tem muita coisa pra contar, mas será que vale o nervoso de ficar pensando se deu tempo?

Sobre os efeitos, é sempre bom checar se o concurso permite o uso de staffs - outras pessoas que vão poder te ajudar durante a sua performance movendo objetos ou ativando efeitos de fumaça, por exemplo. Você também pode optar por criar um cenário que ajude na ambientação se o evento contar com a possibilidade de projetor. 

"Saiba mexer num bom programa de edição de som e vídeo. Eu uso o Audacity para montar meus áudios e o Movavi Video Editor pros vídeos. São programas gratuitos e muito intuitivos (...) e tem tutoriais legais deles por aí no Youtube" (Nathália Casalecchi) 

Falaremos sobre interpretação no próximo item, mas em 2010, a dupla do Gabriel Niemietz e da Gabrielle Valerio que se classificou para representar o Brasil não somente fez vestimentas complexas, mas sua apresentação contou com destruição de cenário e um mecanismo que deixou todo mundo de boca aberta que não tem graça se eu avisar antes. Você pode conferir o vídeo aqui!
Não se limite. Por mais que não se trate de uma apresentação Livre, você é um cosplayer com todo o espaço pra nos contar sua história. 

WCS 2010 por O Fantástico Mundo da Pri
3. O Palco
Você preparou tudo, ensaiou até doer o pé, tá com os dedos queimados de cola quente e rezando pra sua peruca não ter amassado quando você vestiu. Chegou a hora que o apresentador anuncia sua entrada no palco. Será que você vai esquecer aquela fala? Esquecer a coreografia que você treinou tanto? E se o áudio falhar e ficar aquele silêncio? Ah...se pelo menos você já tivesse acostumado com isso... 

"Eu também tive medo no começo, mas lembrei que os personagens que faço encaravam as coisas como são, então fiz o mesmo e levei pra vida" (Leonardo Angel)

E é aqui que eu vou ter que trazer as más notícias. A maioria dos cosplayers que entrevistamos são veteranos e ainda sentem tudo isso que eu acabei de descrever. 
Essa ansiedade pré-palco é totalmente NORMAL. Não se diminua por sentir nervoso.
Você trabalhou duro e tá na hora de mostrar ao que veio, mas não esqueça que todo mundo que está lá competindo com você também fez o mesmo. 
Mas, sabe? Só por você ter tido a coragem de se inscrever e se apresentar já te faz muito mais perto do troféu que muita gente que quer, mas ainda não conseguiu se decidir. 
Cosplayer Nathália Casalecchi por Márcio Oliveira
"Muitas vezes você vai acabar mal por fatores externos, como problemas de palco, som e imagens terem estragado aquela apresentação que você tanto se esforçou, mas não precisa se preocupar porque depois você acaba recebendo tanto apoio  que vai voltar e fazer tudo certo" (Meire Assunção)

Dica de Jurada:
Pra quem não conhece quem vos fala, eu participo de eventos como jurada desde 2012 e avaliando apresentações cosplays eu já presenciei casos de falha técnica. Minha maior dica é lembrar o que está ao seu alcance naquele momento e o que não está. 
Seu papel enquanto no palco não é ajustar o áudio nem destravar o vídeo: é performar aquilo que você praticou. Na maioria das vezes os juízes percebem quando acontece alguma falha técnica e a sua encenação pode salvar qualquer erro de terceiros. Já tive amigos que na hora do aperto pegaram um microfone e cantaram no improviso toda a parte que deveria ser gravada por falha no equipamento e se saíram incrivelmente bem! 
E por mais que sejamos juízes naquele momento, nós somos cosplayers como você e sabemos de cada perrengue e cada gambiarra que pode acontecer na hora de subir ao palco. 
Tenha confiança no que você quer nos mostrar e naquilo que depende apenas de você :)

- Hayde