Por Black Fang 

Hoje (21) a página do UOL notícias compartilhou um vídeo de uma reportagem de sua autoria onde entrevistou vários cosplayers no evento de São Paulo, o Anime Friends. Porém, o que não se sabia sobre isso é que essas entrevistas seriam usadas para uma matéria onde o cosplay seria mostrado de forma totalmente contrária do que se esperava: sendo tratado como possível causador de distúrbios graves, como se fosse uma dependência.

O vídeo contou com as entrevistas de uma psicóloga e uma psicanalista, que ao meu ver também foram um pouco deturpadas já que na página existe apenas a versão curta do vídeo enquanto na matéria completa elas comentam que existe as pessoas que fazem pela diversão e alguns que realmente chegam no nível de uma crise de identidade. Ficou bem claro que o propósito do vídeo era explicar e demonstrar, usando partes cortadas das entrevistas (é possível ver que várias frases estão fora de contexto) como exemplo que o cosplay é algo no qual as pessoas podem acabar "ficando coladas" e podem até passar a ignorar a realidade, como se todos que participam desse hobby o fizessem 24h por dia, quando  na verdade todos os entrevistados só estavam expondo seu amor e os pontos positivos que ser cosplayer trouxe a eles.

Problema de edição? Mal entendido? Má interpretação?

Essa não é a primeira vez que o Cosplay é mostrado de forma deturpada e aparentemente não será a última.
Em menos de 24h do upload da matéria tanto no site quanto na página, os comentários de desaprovação em relação a superficialidade do vídeo e desrespeito com os entrevistados está presente em massa, mesmo daqueles que não participam do hobby.